Rotina

Fechamos os olhos de noite

Os abrimos ao amanhecer

E seguimos nossa rotina feito robôs

Sem lembrar que estamos vivos

E que viver é uma aventura

Sem lembrar que somos seres pensantes

Sem lembrar que vivemos em um mundo misterioso, cheio de surpresas e diversidade,

Nos fechamos em um mundo paralelo

No qual dinheiro, luxúria e ganância

São o que nos move.

Beijos

Raquel Amapos

Vamos Compartilhar

Sorria, mesmo que a sua vontade seja de chorar;

Encante-se com um pôr do sol;

Cante, mesmo que sua voz não seja boa;

Beije e abrace, antes que seja tarde demais;

Dance, faz bem para alma e corpo;

Pense, não deixe que as pessoas façam isso por você;

Questione, essa é única maneira de obter respostas;

Veja, sinta, o mundo vai além do que você consegue enxergar;

Acredite, mas não em tudo que te dizem;

Viaje, e crie raízes em todos lugares que passar;

Todo dia, toda hora, faça com que sua alegria seja compartilhada;

Faça com que sua energia reanime esse mundo sedento;

 Em um mundo de normais, a loucura é virtude de poucos, até porque quem não aceita respostas incompletas e afirmações sem justificativas é quem faz esse mundo girar.

BEEIJOS! =)

Feito Criança

 

Então…. acabei de ler o livro “O dia do Curinga” de Jostein Gaarder (mesmo autor de O Mundo de Sofia). Os livros desse autor me fazem pensar muito e me ajudam a enxergar as coisas por um ângulo diferente.

As pessoas costumam falar que “O dia do Curinga” é um livro infantil. Talvez uma criança até goste de lê-lo. Mas eu posso afirmar com toda certeza que quando mais velho, obsorve-se um ensinamento filosófico muito lindo desse e de vários outros livros de Jostein.

Separei alguns trechos que gostei do livro:

“Enquanto somos crianças, ainda possuímos a capacidade de experimentar intensamente o mundo a nossa volta. Com o passar do tempo, porém, acabamos por nos acostumar com o mundo. Ser criança e tornar-se um adulto, é como embebedar-se de sensações e experiências sensoriais.”

“Se nosso cérebro fosse tão simples a ponto de podemos entendê-los, seríamos tão tolos que continuaríamos sem entendê-lo.”

“Pois quando a gente entende que não entende alguma coisa, é que a gente está prestes a entender tudo.”

“Ele acordava sempre como se fosse a primeira vez, surpreso e encantado com a vida.”

 

Segue o link para dowload: O DIA DO CURINGA

Espero que tenham gostado!

BEIJOS